Projeto de Lei no Senado prevê aumento do uso de energia renovável no país - NHS Solar skip to Main Content

Projeto de Lei no Senado prevê aumento do uso de energia renovável no país

Projeto De Lei No Senado Prevê Aumento Do Uso De Energia Renovável No País

Projeto de lei em exame na Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) aumenta a participação de energia renovável no país. (PLS 712/2015).

Aliás, a proposta inicial do senador Cristóvão Buarque (PPS-DF) já foi aprovada na Comissão de Meio Ambiente (CMA). A princípio, prevendo a participação destas fontes limpas em, pelo menos, 60% da matriz energética do país até 2040. Contudo, durante a análise na comissão de infraestrutura o percentual foi retirado.

O relator na CI, senador Lasier Martins (PSD-RS), deixou para o Plano Nacional de Energia a definição do percentual. Assim, incluiu na Política Nacional sobre Mudança do Clima o objetivo permanente de aumentar cada vez mais as fontes renováveis na oferta de energia no Brasil.

Porquanto, o relator Lasier Martins (PSD-RS) justificou que 60% de participação é inviável por exceder a capacidade técnica do país. Então, preferiu deixar o detalhamento das metas para o Plano Nacional de Energia sem fixação por lei federal.

Projeção de aumento do uso de energia renovável no país

O autor do projeto Senador Cristóvão Buarque ressaltou que hoje mais de 40% da energia brasileira provém de fontes renováveis. Logo, o país é protagonista na adoção de soluções para reduzir os gases que geram o aquecimento global.

Ele lembrou que o Brasil se comprometeu na convenção das Nações Unidas sobre mudança do clima. Conquanto, estabeleceu-se uma meta de chegar em 2030 com uma participação de 45% dessas Fontes na matriz energética.

Para Cristóvão a meta de 60% não está distante da realidade de um projeto social dentro da tendência geral no modo Júnior Araxá linhas que atravessam o Brasil.

“É um projeto que se situa dentro da tendência geral do mundo e as nações unidas têm trabalhado nesta linha… no caos que atravessa o Brasil hoje parece ser um tanto deslocado, mas a observar a tendência do Brasil é uma meta razoável”.

O Senador Lasier Martins informou que em 2014 a contribuição de energia de fonte solar eólica e de biomassa representou 28% da Matriz do país. Ele também propôs no texto exame na CI incluir na política nacional sobre mudança do clima o objetivo de aumento crescente das fontes renováveis na oferta de energia.

As informações são do AmbienteEnergia.

This Post Has One Comment
  1. A energia que se gasta com discussões que não têm nada de realístico, espanta. Lei para gerar mais energia renovável é ir contra qualquer lógica econômica. Se em RR a energia é obtida por usinas diesel-elétrica ou tem de ser comprada da Venezuela, um estudo demonstrará que usinas eólicas são mais vantajosas. Entretanto, e se as condições eólicas não forem interessantes? Então o linhão de Tucuruí será mais interessante. Ah, mas há o problema de se plantar torres de transmissão em terras indígenas. Existe também uma crença que as linhas de transmissão serem responsáveis por doenças. Pergunto: tudo isso será considerado em uma lei?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top